Evidências a favor do Êxodo Bíblico

Existe alguma evidência física para o Êxodo como descrito na Bíblia? Se você ler a imprensa popular, irá chegar a conclusão que não apenas não existem evidências, mas que as evidências atuais contradizem o relato. As reclamações mais comuns se dão em torno da falta de evidência arqueológica da presença dos Hebreus pelo deserto. No entanto, povos nômades raramente deixam (se é que deixam) qualquer evidência de sua presença. A Bíblia nos diz que durante o Êxodo, as pessoas nunca cultivaram, nem construíram cidades ou fizeram qualquer coisa que pudessemos esperar encontrar e milhares de kilometros quadrados pelo deserto. A Bíblia diz ainda que até mesmo suas roupas não se desgastavam. As chances de se encontrar qualquer evidência física do Êxodo parecem extremamente improváveis. No entanto, os eventos envolvendo o Êxodo (antes e depois) são testáveis e datáveis.

Infelizmente, evidências extremamente fortes validando o Êxodo foram publicadas apenas em jornais científicos e nunca chegaram a imprensa popular. Esses estudos examinaram uma das pragas do Egito (antes do Êxodo) e a destruição de Jericó (depois do Êxodo). Dr. Hendrik J. Bruins e Johannes van der Plicht publicaram na Nature[1] que a destruição de Jericó foi datada em torno de 1580 a.C (usando 14C). Essa data é significante, já que muitos arqueólogos insistiam que Jericó teria sido destruída pelos Egípcios entre 1550 e 1300 a.C. Esse artigo joga em descrédito essa teoria, já que a mesma supõe uma data muito antiga.

O que é ainda mais interessante é que os cientistas, usando a datação 14C e os anéis de árvores, encontraram evidências de uma erupção vulcânica da Ilha de Tera que datava em torno de 1628 a.C [2]. Isso colocaria a erupção 45 anos antes da destruição de Jericó, numa época que coincidentemente corresponde ao tempo que o Senhor desencadeou as pragas sobre o Egito. Dê uma olhada em Êxodo 10:

“Então disse o Senhor a Moisés: Estende a tua mão para o céu, e virão trevas sobre a terra do Egito, trevas que se apalpem. E Moisés estendeu a sua mão para o céu, e houve trevas espessas em toda a terra do Egito por três dias.” (Exodo 10:21-22)

Coincidência? Até mesmo os pesquisadores comentaram que a diferença de 45 anos entre os dois eventos é “muito impressionante”.[1]

Fontes:
1 – Nature – The Exodus enigma
2 – http://Nature – Anatolian tree rings and the absolute chronology of the eastern Mediterranean, 2220-718 BC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s